segunda-feira, 12 de março de 2012

Ápeiron


Na ágora da estapafúrdia existencia,
Respostas agora.
Essa anti-natureza subatômica do ser,
Inquieto, incrédulo e questionador
E a ansiedade mundana de querer
Saber o mundo das coisas.
De ser a incerteza sincrética
E certa de que nada é.
Auto-destruiçao caligular
É querer pegar o mundo como gota dágua
Vê-lo escorrer entre dedos, entretanto,
Tal qual poesia boa, inevitada.
Levitar o insustentável
sendo-o.

J.

Nenhum comentário:

Postar um comentário