sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Cúpula



Quase escrevi em prosa, hoje
Não fosse aquele verso molhado
(Não rimado e pouco trabalhado)
Que você fez ontem à noite, à madrugada...
Aquele verso físico, paradisíaco,
O meu inverso dístico...
A música do nosso idílio toca
Do teu modo ao meu.
E com toda nossa raposia,
Quando tudo já confuso cala,
As vidas tocam
Os corpos tocam
A campainha ressoa...

Um comentário: