segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Pintura de uma página em Branco:



Deflagrar a flor é deflorar o inexato instante em que se desfez
Faz em última cadência a cândida antemanhã de insensatez
Tenaz olharidade descascada, assim despida, de interior
Entre e sinta-se à vontade “qual foi a instância em que
Pararam minha estação?”
Esta última primavera a qual me refiro, partida e tripartida
Em três partes não ambíguas de furor, tresvario e paz...

Nenhum comentário:

Postar um comentário