quarta-feira, 22 de junho de 2011

Gastronomia


O inverso do teu verso me agrada;
Consome as ultimas horas em que
Verto teu paladar, e me alimento
Fomento as ultimas figuras

que teu vento

Traz,

Em palavras,

Traça de chuva que não quis cessar.

Anda, com calma de pressa:
Meu agreste parado contempla
A asa infinita que tem teu ar

Que respiro

Fundo...



Um comentário: